bg_art3.jpg

Impacto da COVID-19 no Mercado de Arte

Alguns galeristas, clientes da beSingular, têm nos perguntado sobre os efeitos da COVID no mercado de arte. Como a maior parte das empresas que consignam, compram e vendem obras de arte não tem obrigação de divulgar resultados, para responder a essa pergunta precisamos usar 'proxies', pistas para chegar a informação.

 

Nesse trabalho utilizamos os dados oficiais de exportação e importação de mais de 20 países, aqueles com mais relevância nas transações de obras de arte, como 'proxy' para tentar entender o tamanho do impacto do novo coronavírus no mercado das galerias, casas de leilão, colecionadores e coleções no mundo.

Os dados foram gentilmente fornecidos pela Trade Data Monitor, empresa baseada em Genebra, na Suíça, que tem relacionamentos com as diversas agências de divulgação de dados de 'trade' dos países.

Atenção

No mercado internacional, os países utilizam códigos que identificam a categoria de cada produto ou serviço transacionado. Para realizar esse trabalho, utilizamos apenas a categoria "Paintings, drawings & pastels, executed entirely by hand" (código 970110). Sendo assim, os números aqui apresentados não representam o total das transações.

 

Não foi nosso objetivo estudar variações no preço das obras em função da pandemia e, como lidamos somente com os dados de importação e exportação, o movimento no mercado interno dos países não está contabilizado.

Algumas galerias estão vendendo obras online em exposições e nas versões virtuais das feiras de arte. Observe que, caso o transporte da obra (através de um processo regular de exportação/importação) ainda não tenha ocorrido, o estudo também não captura essas transações. Consideramos interessante observar, nos meses futuros, se picos e novos comportamentos sazonais vão ocorrer em função do e-commerce.ce.

A última atualização dos dados é de 8 de agosto de 2020. Nessa data, alguns países já tinham reportado os dados até junho, outros somente até maio.

O mercado de arte apresenta redução de mais de 50% nas transações internacionais.

Consolidando os dados dos mais de 20 países estudados, concluímos que, na categoria 970110 (paintings), o mercado de arte apresenta redução de mais de 55% do volume de 'trade' nesse ano, em comparação com o mesmo período em 2019. Veja, no detalhe, ao lado e abaixo, no acumulado mensal.

Informe seu e-mail
para receber as atualizações deste estudo

Diferença entre 2020 e 2019 por país

Os gráficos a seguir analisam a expressiva redução no total das exportações e importações dos países no mesmo período de 2020 e 2019. Veja que poucos países apresentaram aumento nas importações.

O Brasil lidera na redução do volume de exportações, enquanto UK no volume de importações.

Veja abaixo, a variação em dólares norte-americanos da exportação e importação dos nove países com maior volume de negócios no mercado de obras de arte, sempre comparando o mesmo período de 2020 e 2019.

Tabela completa

A tabela abaixo resume exportações e importações dos países analisados, tanto por volume em dólares norte-americanos, quanto a variação percentual.

Observe a coluna "seasonality" que mostra o quanto o período já reportado pelos países representa do total das transações anuais que aquele país faz no ano, na média dos anos 2017, 2018 e 2019. Exemplo: o meio círculo que aparece na tabela de exportações na linha da Espanha, indica que no período reportado em 2020, calculando-se a média no mesmo período nos últimos 3 anos, a Espanha já teria exportado metade do que exporta no total do ano. Em outras palavras, quanto mais preenchido o círculo, menos oportunidades o país tem para melhorar sua performance ainda em 2020.

"Last Date" indica, por país, qual o mês mais recente em que o país reportou dados à Trade Data Monitor.

Crise de 2008

A crise financeira de 2008 foi muito diferente dessa que estamos vivendo com a COVID, contudo, aproveitamos esse estudo para mostrar quanto tempo o mercado levou para ultrapassar os números de antes da crise.

 

Veja nos gráficos abaixo que, tanto os Estados Unidos quanto a Suíça, levaram 5 anos para se recuperar.

 

Nós gostaríamos de saber se você achou esse estudo relevante. Mande uma mensagem.

bg_ecommerce4.jpg

Quem somos

A beSingular atua há mais de 10 anos no mercado de arte, principalmente apoiando galerias a crescer e gerenciar bem as suas operações.

Saiba mais

Créditos

Agradecemos a Trade Data Monitor pelos dados de importação e exportação dos países. Somos gratos também a Daniella Pessoa, Antonio Machado, Ricardo Sardenberg, Alessandra D'Aloia, Alexandre Roesler, Daniel Roesler e Alex Gabriel.

Isenção de Responsabilidade

Todos os dados apresentados neste site foram publicados de boa-fé, com a finalidade exclusiva de informar. Não oferecemos nenhuma garantia quanto à integridade, confiabilidade e precisão dessas informações, até mesmo porque todos esses dados foram coletados ou produzidos por terceiros. O leitor estará por sua conta e risco se tomar qualquer decisão ou atitude com base nas informações aqui apresentadas.

Accelerating Growth

© beSingular Consulting.

Photos by Unsplash.com and Pexels.com